1 de nov de 2008

III - Aplicações

O assunto que temos tratado aqui de maneira bem particular aos jovens que estão se preparando para o nobre e bendito casamento (Hebreus 13:4 – Digno de honra entre todos seja o casamento bem como o leito sem mácula) tem conseqüências duradouras e até eternas.

A escolha do cônjuge deve ser feita menos na perspectiva da emoção pessoal evidenciada no sentimento chamado paixão e mais na razão bíblica que evidencia um amor ativo e imperativo: Amarás, segundo a Palavra. Com esses conceitos, eis algumas dicas importantes aos jovens crentes:

Nenhum comentário: