30 de abr de 2010

Relatório dos Campos Missionários (Abril 2010)

I Igreja Presbiteriana de Teresina

Prezado Parceiro,

Algumas novidades nos campos devem ser destacadas nesse mês de abril:

Campos Abertos

A partir desse mês nós iniciamos um trabalho no Bairro Vila Irmã Dulce com o Seminarista Jorge. Trata-se de uma obra Social que hoje atende a mais de 800 crianças nesse bairro carente, fruto do trabalho de uma querida irmã da 2ª Igreja Presbiteriana de Teresina. O Sínodo e a Igreja enviaram para lá o Sem. Jorge como capelão para as mais de 200 famílias e há dois domingos atrás houve o início dos trabalhos de culto na localidade.

Mais uma novidade, o Pr. Otoniel está morando na cidade de Barras, que se encontra a 01h30’ da capital , Teresina. Ele já iniciou o trabalho de evangelização. Agora no mês de junho a mocidade de nossa Igreja fará um Avanço Missionário nessa cidade em conjunto com outras mocidades de Teresina. É um trabalho novo, na cidade ainda não há nenhum trabalho presbiteriano, e o Pr. Otoniel tem essa grande responsabilidade em suas mãos.

Sedimentação de Trabalho

Já está a pleno vapor os trabalhos da mais nova congregação da I Igreja de Teresina, a Congregação no Bairro do Horto Florestal. Os cultos estão acontecendo aos domingos à noite com uma freqüência em média de 30 a 40 pessoas. O Pr. Rodrigo Brotto iniciou no primeiro domingo desse mês de abril um jantar comunitário após a Ceia do Senhor.


Quanto a Congregação de Buenos Aires, temos boas notícias. Nossa jovem congregação se prepara para que até o fim do próximo ano possa ser transformada em igreja. O Sem. Josué está fazendo o trabalho no aguardo de um Pastor que deve vir em janeiro para organizar a Igreja juntamente com o Presbitério do Piauí.

Notícias do Campo

Com a saída do Sem. Jorge para atender o novo campo da Vila Irmã Dulce, o Seminarista Francisco (Tchesco), fruto do trabalho de Buenos Aires, assume a Congregação do Parque Jurema. A Assembléia de nossa Igreja já autorizou a compra de um terreno para a construção da Igreja no Parque Jurema e aguardamos agora que os irmãos achem o terreno no valor de até R$ 25 mil.

Vindo pregar em Floriano e no Campo Missionário de Barão de Grajaú (com o Pr. Miquéias), o Pr. Genivaldo Júnior da Congregação de Triunfo pregou na nossa Igreja na quarta, 28 de abril. Triunfo é uma Parceria com o PMC e o Projeto Antioquia no Sertão, já tendo dois pontos de pregação além da Igreja na cidade.

Reforma em Todos os Santos! A Igreja acampou no período do Carnaval no local de reuniões da Congregação de Todos os Santos e fez várias reformas importantes na parte física do prédio. Como resultado fomos procurados pela prefeitura de Teresina que deve alugar o prédio por três meses para funcionamento temporário de uma escola municipal que entrará em reforma.

Os membros da congregação também participaram do AEI - curso para alfabetização de adultos e estão muito empolgados com os futuros resultados tendo essa grande ferramenta para a evangelização.

Em Timon, onde antes trabalhava o seminarista Michel Platiny, hoje está trabalhando o seminarista André Gusmão. Michel terminou o seminário e voltou para sua cidade de origem em Paragominas. André vem de Feira de Santana e tem desempenhado um excelente trabalho naquela congregação.

Nossa Igreja está promovendo um Curso de liderança que tem contado com a participação dos Pastores Robério Basílio, Leonardo Melo, Samuel Vitalino, Alan Kleber, Folton Nogueira, Cláudio Henrique, Rodrigo Brotto, Maely Vilela, Paulo Brasil e do Pb. Adauto Lourenço e os irmãos e obreiros das Congregações estão participando a contento dessa iniciativa.

O Pr. Hipólyto fará seus primeiros batismos na cidade de Altos. Duas famílias serão recebidas em maio na Igreja, com a graça de Deus. Se Ele permitir postaremos as fotos aqui no próximo relatório.

Haverá batismos também em Água Branca ainda esse mês.

Necessidades Mais Urgentes

* Obreiros para os dois campos no sul do Piauí: São Raimundo Nonato, pois o Pr. Otoniel precisou iniciar o trabalho em Barras e Bom Jesus, pois o Tchesco precisou iniciar o Seminário. Para isso pedimos aos nossos parceiros que se unam a nós em oração.

* Mais Parceiros, pois a obra é maior que as nossas forças, mas pela graça de Deus a sua ajuda tem sido fundamental para o avanço do Reino.

Antes de encerrar este relatório de nossas atividades, gostaria de me comprometer a enviar o mesmo mensalmente, a fim de que com transparência e confiabilidade possamos juntos trabalhar na seara do Grande Rei.
Que o Senhor continue a abençoá-lo e juntos possamos ser pedras vivas no avanço do Reino de nosso SENHOR para a Glória do Pai!

Em Cristo, Senhor e Salvador nosso,

Pr. Eder Pelosi de Souza

Mais uma foto:
O Pastor Samuel e a equipe de missionários das Congregações da Região Metropolitana de Teresina.

Da esquerda para a direita:

Sem. Josué (Buenos Aires), Sem. André (Timon-MA), Sem. Jorge (Vila Irmã Dulce), Pr. Rodrigo Brotto (Horto Florestal), Sem. Itamar (Água Branca), Pr. Samuel, Sem. Ivan (Todos os Santos), Sem. Francisco (Parque Jurema).

19 de abr de 2010

Vou Pescar!

O Túmulo estava aberto e vazio. Que tipo de sentimento essa realidade deveria trazer a Maria Madalena e os discípulos? Desespero porque até mesmo depois da morte de Jesus nem mesmo o corpo dele seria mais achado ou esperança por que ele poderia ter saído andando dali de dentro mesmo com a realidade da morte tão vívida na cabeça de todos?


Jesus foi bondoso com todos, pois em lugar de deixar essa dúvida pairando, ele aparece a Maria (João 20:11-18) e depois algumas vezes aos discípulos (João 20:19-29). Mas ao fazer algum tempo que ele não se manifestava e ainda antes da descida do Espírito Santo em Atos 2, os discípulos ficaram sem saber o que fazer.

Pedro, como um líder nato, resolveu chamar seis de seus companheiros para fazerem aquilo que ele sabia muito bem e que tinha por ofício. Ele disse (podemos imaginar o seu gesto tanto resoluto quanto melancólico): Vou Pescar! (João 21:3).

Os outros acompanharam o líder e, que grande decepção; toda uma noite de pesca, e eis o resultado: Sairam, entraram no barco e naquela noite nada apanharam... até o raiar do dia (João 21:3,4). O que fazer quando notamos que as nossas forças e aptidões para nada servem sem a bênção de Cristo?

Será que algum deles se lembrou das palavras de Jesus em João 15:5 Sem mim, nada podeis fazer? Nem mesmo aquilo que Pedro fazia tão bem, que era pescar, poderia ser feito sem Cristo? Chegar a essa conclusão, entretanto, é uma das maiores bênçãos da vida cristã.

Após toda noite de tristeza pela saudade de Jesus e pelo fracasso na pescaria, um homem que foi confundido com um jardineiro por Maria Madalena, com um transeunte pelos discípulos de Emaús e agora como um velho pedindo peixe na beira mar agora aparece em cena.

Ele faz com que eles admitam seu fracasso (João 21:5) para então dizer: Lançai a rede a direita. Mas que tipo de ordem seria aquela? Que bom pescador ouviria a voz de um estranho que pouco deveria saber sobre o ofício de pescar? Como que anestesioados e sem muito o que fazer eles resolvem ouvir e obedecer.

Que grande pescaria! 156 grandes peixes. Que pescaria milagrosa, pois se em Lucas 5:6 a redes se romperam, nem isso acontece aqui em João 21:11. Naquela primeira experiência as redes não mais seriam necessárias por três anos como companheiros de Jesus, mas agora, ao ser enviado o Espírito, ainda que eles precisassem pescar para sobreviver, Jesus os comclama para uma pescaria muito mais profunda, pois eles seriam pescadores de homens.

                                                        Samuel Vitalino

15 de abr de 2010

Servos Inúteis

Uma das doutrinas mais afetadas pela mania humana de ouvir apenas o agradável é a da Depravação Total. Creio que esse texto de Lucas 17:10 nos faz olhar para nós mesmos sob a ótica correta.

O ponto não é observar tão somente o que fazemos e julgamos bom; mas colocar as nossas boas obras sob a ótica de quem realmente pode julgar. Não é assim que nos ensina Isaías 64:6 ao declarar as nossas melhores obras como trapos de imundície?

Também não é assim que Jesus trata as boas obras no Sermão do Monte? Quando depois de nos ensinar exatamente como devemos observar a Lei e cumprir de forma perfeita, ainda nos diz que nada devemos fazer como que para ser vistos pelos homens, mas diante de Deus, em secreto, para recebermos a verdadeira e real recompensa.

Pois bem, nesse texto Jesus começa a falar sobre um assunto essencial na vida cristã. Ele fala sobre o perdão. Note que em Lucas 17:3 ele diz que não há limites para exercermos o perdão aos nossos irmãos. Devemos sempre ser prontos para perdoar àqueles que pecam contra nós.

Na oração que o Senhor nos ensinou Ele coloca de forma condicional o perdão do Pai para conosco quando ao pedirmos o perdão de Deus, Ele diz: assim como nós perdoamos aos nossos devedores

Claro que somos humanos, portanto, isso não é algo fácil para quem lida com a nossa natureza. Somos essencialmente pecado. A nossa natureza é tão pecadora que nada fazemos sem ser absolutamente envolvidos com o pecado. Ora, se o bem que fazemos não passa de trapos de imundície, pois até os maus sabem fazer boas obras, dá-se o caso de Jesus ensinar que não podemos perdoar ninguém, senão com base na fé.

Mas o que é fé? A Bíblia nos ensina que ela, sendo essencial para a nossa salvação, pois somos salvos pela graça, por meio da fé, ensina também que essa fé não vem de vós, é dom de Deus e não vem das obras para que ninguém se glorie (Efésios 2:8,9).

Se nem mesmo a necessária fé vem de nós, de nada podemos nos gloriar. A conclusão é simples: você tem algum problema com seu irmão? Então, olhando para o perdão que você recebeu de Deus, perdoe! Depois de perdoar, pela fé, não se glorie do perdão achando que você é grande coisa porque perdoou, mas reconheça: Lucas 17:10 Assim também vós, depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer.

                                                                                    Samuel Vitalino

- A foto é uma homenagem a um servo inútil :)